FOOTING

Footing eram passeios inicialmente a pé e depois passaram a incluir automóveis, nos quais famílias, moças e rapazes andavam desde a Rua XV até a Avenida João Pessoa/Luiz Xavier e vice-versa  nas quadras onde tudo se localizava, a maioria dos cinemas, os hotéis mais elegantes, bancos, confeitarias, bilhares, jornais, farmácias e as lojas chics, uma verdadeira estrutura do melhor comércio urbano. Apesar de famílias também participarem do footing, essa atividade social teve um sentido especialmente relacionado às moças e aos rapazes, pois envolvia novas práticas de flerte e namoro, sendo uma das raras ocasiões em que moças de elite se expunham intencionalmente em público à conquista masculina, mesmo que em meio a um jogo de dissimulações. Havia uma dinâmica específica do footing, na qual os rapazes ficavam parados, encostados nas paredes dos prédios para melhor observar as moças que passavam em desfile em grupos, faziam o trajeto pelas calçadas da Rua XV.

Valéria Tessari

Fotos: Marlon Lee, Miguel Rosário e Mariah Viana

Modelo: Suellen Schiessl

Make: Lu Andrioni

RUA XV DE NOVEMBRO, CURITIBA, 1926

Fotos: Marlon Lee, Miguel Rosário e Mariah Viana

Fotos: Marlon Lee, Miguel Rosário e Mariah Viana

Fotos: Marlon Lee, Miguel Rosário e Mariah Viana

RUA XV DE NOVEMBRO, CURITIBA, 1945

"Café Belas Artes, da Rua XV de Novembro, reduto de nossos artistas e intelectuais durante as décadas de trinta e cinqüenta. (...) Cid Destefani situou o Belas Artes na terceira quadra da Rua XV, entre o Louvre de Miguel Calluf e a loja Paulista de Roupas Brancas."

 

Fonte: http://www.academiapr.org.br/.../os-cafes-literarios-de.../